Diário de viagem

Para iniciar a semana, e mais uma vez voltar a rotina do blog, trago hoje o diário da viagem que fiz nesses últimos dias.

Destino: Serra Gaúcha e Uruguai. Já conhecia ambos, mas é sempre bom poder voltar, para rever os melhores lugares e também conhecer coisas novas. 

Bom, a viagem foi decidida bem na última hora, mas estava tudo incrível. Viagem decidida, fiz toda a programação dos destinos, reservei os hotéis e, como iríamos parando em várias cidades, nem cogitamos outro meio de transporte, carregamos as malas no carro e partimos, só não contávamos com alguns probleminhas no caminho…


Primeira parada: Serra do Rio do Rastro, Santa Catarina.

Já havia ouvido falar muito nesse lugar e também já havia visto fotos, e agora posso dizer, é realmente lindo. Ok, por causa do mau tempo, que fechou pouco antes de chegarmos ao destino, não conseguimos ver a paisagem mais bonita que é a do topo (hahah! azarados))…

…mas resolvemos descer a serra mesmo assim. E, depois de alguns quilômetros, veio a belíssima paisagem.


Segunda parada: Garibaldi, Rio Grande do Sul, Brasil.

Por lá, fomos passear pelo Caminho de Pedras em Bento Gonçalves, eu já havia conhecido quando era pequenininha e adorei poder voltar.

Além disso, fomos a Vila dos Vinhedos e conhecemos a vinícola da Casa Valduga.

Na realidade, a intenção principal no Rio Grande do Sul era ir na Maria Fumaça que faz o trajeto Bento Gonçalves – Carlos Barbosa, e conta um pouco da imigração italiana. Meu pai queria muito ir e, mesmo que a contra gosto, lá fui eu. É sim uma programação bem turística, mas gostei bastante, valeu a pena.


Antes de finalizar a estádia por lá, deu para descansar um poquinho e fazer mil tentativas de foto embaixo d’água (desisto, sou descoordenada e desesperada demais para fazer isso! hahah!).


Terceira parada: Colônia do Sacramento, Uruguai.

Segunda vez que vou para lá e volto com o dobro de amor que já sentia. Uma cidade encantadora, super pequenininha, antiga e linda. Óbvio que de inverno é tudo ainda mais charmoso e tranquilo, mas valeu a pena ir no verão também. Sem dúvidas uma cidade para ir relaxar. O restaurante delicioso que fomos a outra vez, a Galeria de Arte e Restaurante Jorge Paez Vilaró, estava lotado, mas pudemos conhecer outros gostozinhos. Fomos ao topo do farol e também ao Muelle Viejo, que não havíamos visitado a outra vez.


Quarta parada: Montevideo e Piriápolis, Uruguai.

Montevideo definitivamente não me encanta muito, mas como meus pais e irmãos ainda não conheciam, demos uma passadinha rápida. Programação turística: Praça Independência, Teatro Solis, Catedral (muito linda) e Mercado do Porto. Programação gastronômica: Linguicinha nos balcões do Mercado do Porto e as melhores carnes de todas no restaurante Garcia, que fica bem ao lado do Casino Carrasco, eu e o Lu já conhecíamos de quando fomos com a família dele e super recomendamos.

Para ver o pôr do sol, fomos até Piriápolis, uma prainha que fica entre Montevideo e Punta del Este e vale muito a pena conhecer, é linda mesmo.


Quinta parada: Punta del Este, Uruguai.

Além do lugares que já conhecia, fomos a Laguna Garzón, uma prainha depois de José Ignácio, absurdamente deserta e linda.

E, como repeteco incansável e que posso ir todos os dias, o lindíssimo pôr do sol acompanhado dos versos de Carlos Paez Vilaró, na Casa Pueblo.

Para se deliciar, fomos a uma pizzaria que havíamos ido em outubro, que se chama Il Mondo della Pizza (fica na Avenida Golero, bem no centro), por fora você não dá muito, mas a pizza de Albahaca (que é basicamente uma margherita) é fantástica e tem um preço ótimo. Também fomos experimentar os famosos waffles suiços do hotel L’Auberge, hummmm o que dizer? Quero maaaaaais.

Sexta parada: La Paloma e Fortaleza de Santa Teresa, Uruguai.

No caminho de volta para casa, paramos na praia de La Paloma, que ah, é bonita, mas nada de incrível.

E depois na linda Fortaleza de Santa Teresa, que assim como Punta, eu também acho bem mais interessante e linda fora de temporada.


Sétima parada: Tavares, Rio Grande do Sul, Brasil.

Como destino final estava a fazenda do meu tio, que fica entre a Lagoa dos Patos e o Oceano. Eu adoro esse clima de interior, então foi impossível não amar. Nenhum barulho além dos da natureza e com aquelas comidinhas caseiras que não tem igual.

Confesso que foi triste voltar

E assim foi minha viagem, que mal acabou e já estou com aquele gostinho de quero mais.

Peço desculpa pela ausência, mas chegava no hotel sempre cansada, principalmente por estar muuito quente, e a única coisa que conseguia desejar era um banho delícia e uma caminha confortável. Então, ao invés de preparar vários posts mais ou menos, resolvi esperar a tranquiladade do meu escritório para fazer tudo direitinho, mas voltando resolvi tirar alguns dias para resolver pendências e agora sim voltar das férias 100%.

Espero que tenham gostado.

Beijos e boa semana!

Love it (1)